Médicos entram em greve e cerca de 70% dos atendimentos podem ser paralisados.

Categoria está sem receber salários e trabalhando sem o contrato na instituição

Médicos do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HETSHL), em João Pessoa, decidiram paralisar as atividades na instituição. A decisão veio durante reunião da categoria realizada nesta segunda-feira, 6. Estão em greve cerca de 60 profissionais, entre cirurgiões toráxicos, vasculares, neurologistas e neucirurgiões.

Segundo o presidente da Cooperativa dos Cirurgiões do HETSHL, Valdir Delmiro, os salários dos médicos estão atrasados desde setembro de 2011, e eles estão trabalhando sem a renovação dos contratos desde o dia 6 de janeiro deste ano.
O médico Valdir Delmiro, ainda argumenta que a Secretaria de Estado da Saúde do Estado sabia dos problemas enfrentados pela categoria e não se manifestou para tentar minimizar a paralisação.
Segundo a Cooperativa dos Neurocirurgiões, Neurologistas e Cirurgiões Vasculares do Estado da Paraíba (Neurovasc), o movimento deve paralisar 70% dos atendimentos prestados pelo Hospital de Trauma de João Pessoa.
Da Redação Wscom

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress